Zissou na Mídia

Zissou entrega colchões em até 60 minutos

Baseada no conceito americano DNVB – Digitally Native Vertical Brands (Marcas verticais nativamente digitais), a Zissou, empresa especializada em sono, está no Latam Retail Show para comprovar como a tecnologia tem removido intermediários no varejo e possibilitando ações diretas aos consumidores. Para isso, a empresa oferece um desafio aos clientes: quem comprar um colchão no estande da marca, o receberá antes de sair do evento.

Empresários mudam o rumo de suas vidas profissionais para trabalhar com um propósito forte

Mais qualidade de vida. Era isso que faltava para Ilan Vasserman, administrador paulistano que trabalhava de madrugada no mercado financeiro. E não só para ele. O amigo e também administrador, Amit Eisler, e o engenheiro Andreas Burmeister atuavam numa multinacional chinesa e tinham que lidar diariamente com a correria do fuso-horário. Ambas as rotinas resultavam em noites mal dormidas e no comprometimento do desempenho. “Nos sentíamos cansados e isso foi o primeiro mote para mudarmos de área e investirmos em algo que passamos a dar valor: o sono”, afirma Vasserman.

Pensar fora da caixinha traz ótimos resultados

Para converter um produto em vendas é necessário que a qualidade e competência ultrapasse a produção. Não adianta ter o melhor se ninguém souber disso, portanto a maneira como a empresa se comunica com os clientes é determinante para o sucesso. Um exemplo de empresa do setor que vem pensando ‘’fora da caixinha’’ é a Zissou, startup com sede em São Paulo, que vem crescendo em média 20% ao mês em faturamento.

Os exemplos do Brasil em inovação no varejo

Inovação é um assunto que constantemente trato em meus artigos por aqui. Coordenando os Study Tours que realizamos aqui no Grupo GS& Gouvêa de Souza, tenho sempre um duplo sentimento de alegria e preocupação, considerando alegria em ver o quanto alguns varejistas brasileiros estão conseguindo implantar inovação em seus negócios e conseguir colher resultados, e ao mesmo tempo, sentindo preocupação, verificando o quão distante essa inovação parece estar da maioria dos negócios, não por questão de investimento ou capacidade, mas apenas conhecimento.

DNVB: o que são as marcas nativas digitais que prometem ser o futuro do varejo

A digitalização do comércio trouxe muitas marcas e empresas offline para o meio digital. Elas compreenderam que ali nascia um novo mercado e hoje perpetuam suas vendas em canais online. Esse é um movimento que continua acontecendo enquanto um novo está nascendo: as DNVBs. A adoção do e-commerce e da própria internet como serviço e entretenimento no dia a dia motivou a criação das DNVBs: “digitally native vertical brands” – marcas verticais que são nativas digitais. Ou seja – marcas que nascem naturalmente digitais, mantendo a comunicação com seu público-alvo nesse canal desde o início.

« Anterior 1 2 3 4 5 8 Próximo »