O que é importante para uma vida saudável? Muitos podem responder que a boa saúde é resultado de três pilares: alimentação equilibrada, exercícios físicos e noites bem dormidas. Mas podemos ir além.

 

Isso porque o sono é mais que um pilar, é na verdade um alicerce. Como Matthew Walker, Phd e professor da Berkeley diz em seu livro Why We Sleep, quanto mais curto seu sono, mais curta a sua vida. Exagero? Não. O impacto na saúde é muito profundo e afeta todos os cantos do corpo, dos sistemas, tecidos, órgãos até o próprio DNA.

 

Veja alguns impactos corporais que podem ser desencadeadas pela falta de sono:

 

Problemas de saúde ligados à privação do sono

 

- Problemas cardíacos

Adultos que dormem menos de 6 horas por noite são 200% mais propensos a terem um ataque cardíaco ou AVC.

 

- Aumento de peso

Estudos do Instituto do Sono apontam que pessoas que trabalham de madrugada engordam entre 5 e 6 quilos no primeiro ano. Depois deste período, de 2 a 3 quilos anualmente.

 

- Redução da imunidade

Uma pesquisa da Universidade de Chicago mostrou que pessoas que dormem quatro horas por noite têm seus anticorpos reduzidos pela metade.

 

- Saúde mental afetada

Segundo o Instituto de Medicina do Sono da Espanha, a falta de sono está associada a problemas psicológicos, depressão e ansiedade.

 

- Infertilidade

Homens que dormem pouco ou têm sono que má-qualidade possuem em média 29% a menos de contagem de esperma, que além disso possuem mais deformidades. Nas mulheres, leva a diminuição em até 20% da produção do FSH, um hormônio que é essencial para a fertilidade.

 

- Alterações no DNA

A falta de sono afeta produtos biológicos importantes, como enzimas responsáveis pela digestão e proteínas que melhoram o circuito de memória do cérebro.

 

Como você pode ver, são inúmeros os efeitos nocivos da privação do sono na saúde humana. Mais do que um pilar, o sono é uma base e, sem ele, esses a famosa combinação exercícios e alimentação não seriam suficientes. Entenda melhor.

 

ALIMENTAÇÃO vs. SONO

 

Quanto menos você dorme, mais terá vontade de comer. E a qualidade dos alimentos também piora. De acordo com um estudo da Sociedade Real de Saúde Pública da Espanha, mais de um terço das pessoas faz escolhas pouco saudáveis quando dorme pouco.

 

Já uma pesquisa realizada no Catar revela que existe também um aumento do apetite e resistência à insulina. Isso porque durante o sono, os níveis dos hormônios responsáveis pela fome são equilibrados. Sem dormir, produzimos menores quantidades de leptina, que é o que controla a sensação de saciedade, e passamos a ter mais grelina, que é aquele nos “avisa” sobre a fome e reduz o gasto energético.

 

Como resultado, aumentamos a ingestão de calorias, já que se tem a sensação de que nunca está satisfeito, fazendo com que o corpo se torne incapaz de controlar as calorias e também a concentração de açúcar no sangue. Assim, a probabilidade de ganhar peso é aumentada. Os resultados mostram que as pessoas que dormem menos são as mesmas que possuem maior probabilidade de estar acima do peso ou obesos. Além disso, as chances de desenvolverem diabetes do tipo 2 também crescem consideravelmente.

 

ENERGIA REDOBRADA

 

A importância do sono

 

Não é novidade que dormir bem é importante para ter energia durante o dia. Mas a importância dessa pausa para o descanso e recuperação vai muito além disso para quem pratica atividades físicas. Atletas profissionais podem, sim, ter um bom rendimento mesmo após ter dormido pouco, porém é fundamental o que tenham tempo suficiente para se recomporem após a prática de exercícios.

 

É nesse momento que o hormônio do crescimento é produzido. Mais do que seu próprio nome entrega, ele também tem a função de manter o tônus muscular, melhorar o desempenho físico, combater a osteoporose e evitar o acúmulo de gordura. Nesse último caso, uma informação é surpreendente: a falta de sono reduz em 55% a queima de gordura, de acordo com uma pesquisa realizada pela Universidade de Chicago. Ou seja, se você quer perder alguns quilinhos, já sabe que ter também um bom sono é essencial.

 

Dormir mais de 8 horas por noite também aumenta a capacidade aeróbica, evitando que o corpo chegue à exaustão de 10% até 30% mais rápido. O ácido láctico é reduzido, o fluxo de oxigênio no sangue aumenta e o corpo consegue regular de forma mais eficaz a temperatura interna, combinação que resulta em maior resistência e melhor performance.

 

Viu só como o sono é importante até mesmo para conseguirmos executar outras coisas essenciais para manter a saúde em dia? Mas, para que isso aconteça, você precisa de um bom colchão, que proporcione uma noite tranquila e reparadora. E é aí que entra a Zissou. Aqui não existem dúvidas ou complicações: trabalhamos com um único tipo de colchão, que tem a composição ideal, feita especialmente para nosso clima e estilo de vida do brasileiro. São três camadas que proporcionam conforto e suporte na medida certa.

 

São seis tamanhos para atender a sua necessidade, gosto e espaço disponível da melhor forma possível: solteiro, solteiro especial, casal, queen, king e king br. Seu Colchão Zissou vem de uma das melhores fábricas dos Estados Unidos para sua casa enroladinho, porque ele é bed in a box. Isso mesmo, um colchão na caixa! Qualidade premium, como em colchões de hoteis 5 estrelas, para você dormir e viver todos os dias. Tem mais: você pode ir nos visitar em nossa casa em São Paulo para experimentá-lo ou ainda pedir agora pela internet, de qualquer lugar do Brasil com toda a praticidade, e ter 100 dias para fazer o test drive do seu jeito. Se não amar, devolvemos o seu dinheiro e recolhemos o colchão sem problema algum. Gostou? Compre agora!